Como chegar

Como Chegar

Em 1940 A. Fonseca escreveu:

«Um pouco incómoda , talvez, a viagem para Miranda, por falta de meios de comunicação; mas esse incómodo esquece depressa, a contemplarmos a cidade. Ir a Miranda, deve ser, assim (perdoe-se-nos o sacrilégio da imagem), como que fazer uma romagem aos Lugares-Santos; é que – para nós, ao menos, os portugueses – Miranda é um Lugar-Santo:

– Um dos Lugares-Santos da nossa Pátria.»

e mais realçou:

«Embora a viagem não seja das mais cómodas, ela é, no final, bem compensada, se atendermos ao interesse que Miranda desperta, mesmo nos espíritos medianamente cultos»